• Siga a CVJ nas redes sociais

Falta de segurança preocupa população do Petrópolis

Por Jeferson Luis dos Santos.

Moradores do Petrópolis na audiência pública de segurança

Moradores do Bairro Petrópolis marcaram presença na audiência pública que discutiu a segurança pública na região. O encontro realizado na Associação de Moradores do Conjunto Habitacional Monsenhor Sebastião Scarzello, na noite desta quinta-feira (14), foi um pedido da comunidade. Assaltos e tráfico de drogas estão entre as principais reclamações no bairro da Zona Sul de Joinville.

Moradores relataram que a insegurança no bairro leva a população a ficar fechada em casa e ter a obrigação de investir em equipamentos, como câmeras de monitoramento, sistemas de alarme e cercas para proteger as residências. O tráfico de drogas foi citado pelos moradores como responsável pela maioria dos casos de criminalidade ocorridos recentemente na região.

O presidente da Associação de Moradores do Conjunto Habitacional Monsenhor Sebastião Scarzello, Nilton Reinert Júnior, relatou que vem crescendo o número de casos de assalto a mão armada no bairro, principalmente nos horários de chegada em casa. “A gente tem percebido que está se aprisionando cada vez mais em casa em função de não sentir mais a segurança de caminhar tranquilamente na rua sem a surpresa de sofrer um assalto”, concluiu.

Um dos pedidos encaminhados pela associação de moradores é que, mesmo que a segurança pública seja uma obrigação do Governo do Estado, haja uma maior parceria entre a Prefeitura e a Polícia Militar.

Presidente da Comissão de Proteção Civil e Antidrogas, o vereador Richard Harrison citou que a comunidade tem sofrido muito com crimes contra o patrimônio. Cobrando ações do Governo do Estado, o parlamentar avaliou que "é necessário avançar nesse pedido de destinação de recursos, tanto humanos, quanto tecnológicos para melhorar a segurança".

Harrison avaliou que é importante a Câmara ir até a comunidade para que, a partir do que os moradores demandam, os parlamentares possam ordenar definitivamente as ações que irão encabeçar as políticas públicas de segurança.

Esta reunião foi o terceiro encontro da rodada de audiências públicas nos bairros para tratar da segurança pública em 2017. Durante o ano a Comissão de Proteção Civil e Antidrogas realizou audiências públicas nos bairros Comasa e Floresta. A previsão é de que ainda este ano outras localidades recebam o debate. Ao final de cada encontro, a comissão elabora um documento com os pedidos dos moradores e encaminha a autoridades competentes.

Texto: Jornalismo CVJ, por Jeferson Luis dos Santos. Foto: Sabrina Seibel.

Portal da Transparência

Você pode acompanhar toda a prestação de contas da Câmara de Vereadores de Joinville por meio dos menus ao lado. Para mais informações, com base na Lei de Acesso à Informação, utilize o e-mail.

transparencia@cvj.sc.gov.br